Notícias

16/09/2014

Encontro dos coordenadores e professores dos cursos de Ciências Contábeis

Compartilhe


Encontro dos coordenadores e professores dos cursos de Ciências Contábeis

Nessa segunda-feira, 15 de setembro, foi realizado, na cidade de São Leopoldo/RS, o Encontro Estadual de Coordenadores e Professores dos Cursos de Ciências Contábeis. O evento foi promovido pelo CRCRS, por meio da Comissão de Estudos de Acompanhamento do Ensino Superior e contou com a com presença do presidente da entidade, Antônio Palácios.

Esteve representando a FAT e FAE o professor Edson Pedro Zambon.  O principal assunto abordado no encontro foi o impacto da Lei 12.973/14 na profissão contábil bem como no ensino da Ciência Contábil.

Foi apresentado um painel com as principais alterações na legislação tributária federal proporcionando um debate entre o Governo, Universidade e meio empresarial. Após o Painel, os professores formaram grupos de estudos em áreas específicas como Auditoria, Perícia, Organizações Contábeis, Tecnologia da Informação e Contabilidade Gerencial.

A nova legislação complementa o tratamento tributário da lei 11.638/07 e 11.941/09 que proporcionaram mudanças significativas em tratamentos contábeis propostos pelas normas nacionais a fim de tornar a contabilidade brasileira semelhante à contabilidade internacional. Sendo assim, a lei 12.973/14 possui a mesma importância que a 11.638/07 para os profissionais na contabilidade.

O que se pode observar em encontros como esse, é que o ensino da Ciência Contábil está passando por novos desafios, fazendo com que as mudanças sejam refletidas em sala de aula o mais breve possível. Uma das medidas para que isso seja possível é aproximar os professores do curso de Ciências Contábeis da FAT e FAE, para que cada professor, em sua área de conhecimento, possa ser o agente principal das novas mudanças da contabilidade. “Nós professores temos que estar atentos, pois essas mudanças estão preparando um ambiente contábil futuro e será nesse novo ambiente que nossos alunos irão atuar”, enfatiza o professor Edson Pedro Zambon.

Compartilhe